terça-feira, 7 de abril de 2009

Andanças pelo Mercado Central

No domingo que passou precisei atender uma cliente e levar algumas peças na loja dela que fica no Mercado Central. O que não me incomodou nem um pouco. Domingão no Mercado Central é um programa muito agradável pra quem, como eu, gosta de passear pelas inúmeras bancas de frutas, flores, hortaliças e legumes. As lojas de peixes ornamentais, as de biscoitos, de doces e queijos. Aquelas lindíssimas de pimentas, a mistura de cores é bárbara. Os vidros tem formas diversas pra todos os gostos e tamanhos de família! Fora os barzinhos famosos pela cerveja gelada e fígado de boi acebolado com jiló na chapa.
Dani me deixou lá antes das dez da manhã. Tomei um bom café com pão de queijo quentinho e fui pra loja da Clarice, minha jovem cliente. Peças entregues, beijinhos de boas vendas e segui passeando pelo Mercado. Provei queijos de Araxá, do Serro, parei pra observar peixinhos, comprei meu cigarro de palha preferido, fui naquela parte de artesanatos ma-ra-vi-lho-sa que tem de tudo um pouco, experimentei um par das antigas alpargatas, aquelas de tecido e solado em corda, mas não levei. Combinava comigo há vinte anos atrás, quando usava batinhas indianas e jeans surrado. Me poupei de ver os bichos. Saio de lá meio chateada, aquelas carinhas lindas e choronas de cães e gatos que adoram um afago, pedindo pra sair daquelas gaiolas me incomodam. Antigamente, quando morava ali na rua rio de janeiro, ia ao Mercado só para vê-los, carinhando cada cabecinha peluda que se entregava aos meus dedos entre grades. Ô dó.
Fui a banca Santo Antônio, que tem muitos, muitos temperos e ervas especiais e são de lá as ervas que costuro nos meus livros. Valia uma foto, mas, fui sem câmera...Comprei alho em flocos e gengibre em pó. Que cheiro bom! Caminhando um pouco mais passei em frente ao Restaurante Casa cheia. Ali comi uma vez a carne de porco com ora-pro-nobis mais gostosa da minha vida! Foi no fechamento da disciplina com a Sabrina, os lugares da comida na literatura. Costuma dar filas de espera na hora do almoço e o cheiro bom de comida já estava pelos corredores. Por falar em almoço, já passava da hora de ir pra casa e preparar um almocinho de domingo e dali fui buscando a saída, me perco sempre dentro do mercado, dificilmente entro por uma porta e saio pela mesma, são tantas entradas que confundo tudo. Sem maiores problemas, aproveito a confusão e me divirto um pouco mais lá dentro. Parei na banca de abacaxi no palito e melancia gelada. Saboreei uma fatia e levei o abacaxi pro meu filho. Já do lado de fora, avistei um banner que dizia: Mercado Central 80 anos! Parabéns, Mercado Central, você é o nosso presente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu tempero aqui: