sexta-feira, 13 de novembro de 2009

cosendo livros

Gente, ando cheinha de costura... Literalmente. Na verdade, pintando, cortando, costurando. Esses dias estou as voltas com mais uma fornada do meu livro. E aí é impressão das capas em gráfica rápida, compra de papéis em distribuidora, corte dos papéis na universidade; este mês quem me salvou foi o pessoal da imprensa, dei a maior sorte; o rapaz da gráfica da associação estava de saída e sem hora pra voltar e nós tínhamos combinado um horário, fiquei chateada mas, lembrei da imprensa - cheguei a cortar muito papel com eles nos primeiros anos do livro - máquina digital, rápido e perfeito. Depois segui trabalhando com o rapaz da associação, porque as provas do vestibular feitas na imprensa impedem que eles nos atendam, ninguém pode entrar lá. Segurança total. Desta vez, como disse, dei sorte, as provas estavam secando e ficam guardadas no cofre. Me atenderam com muito boa vontade. Muito obrigada! Depois, é a fase da impressão, ai, ai... Dá um trabalhinho e algumas dores de cabeça quando a impressora começar a falhar, a tinta começa a vazar, manchar o papel especial, enfim, coisas que acontecem quando se tem que fazer tudo. ADORARIA encontrar uma editora bacana pra bancar o meu livro. Tenho tantas outras histórias e receitas pra contar...tantas memórias boas desse convívio em torno da mesa que daria um outro livro com certeza.
Voltemos a produção independente: Impressão feita, hora de dobrar as páginas com as memórias _ é, elas ficam guardadinhas, quando vc quiser partilhar comigo, tirar um tempinho, ou naquele momento em que a torta foi pro forno, basta abrir a página e ler a história, a memória da receita.
Um outro momento delicioso de fazer os livros: as ervas. Fui ao mercado central, direto na banca santo antônio onde encontro aquela variedade imensa de temperos. A-do-ro! Saio de lá feliz carregando aqueles aromas pra casa. Vai dando uma vontade enorme de cozinhar, pena que o tempo não está sobrando pra caprichar na cozinha... Tô no trivial básico, arroz, feijão, carne cozida, frango assado, macarronada; a de hoje ficou ótima!



Ontem, fui pra casa de minha mãe costurar as páginas aromáticas. É tão gostoso... e vai ficando tão lindo! A máquina da mamãe é moderna, ágil, me facilita muito o trabalho e em sete, oito horas consigo costurar todas para fazer dez livros. Páginas costuradas, dobradas e impressas, é hora de montar o miolo. Vou fazendo os montinhos e depois é só levar na Cau da Frente e Verso pra encadernar. Imagino que eles estarão prontinhos na semana que vem!
Quem quiser um exemplar pode encomendar, envio por sedex pra todo brasil, ok?
Bjus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu tempero aqui: