quarta-feira, 25 de julho de 2012

CREME DE INHAME COM ALHO PORÓ

Hoje, a receita que foi nas ondas da RádioCom 104,5FM, é um creme de inhame, ainda para aproveitarmos o inverno e nos aquecermos, pode ser feita agora no almoço ou no final do dia, quando o frio parece aumentar. É muito simples e saborosa. Anote aí a receita e depois entenda um pouco mais sobre o inhame e suas propriedades nutritivas.

CREME DE INHAME COM ALHO PORÓ

Para cada cinco inhames, um alho-poró inteiro e uma colher de chá de sal. Cozinhe primeiro os inhames, descascados, e só ponha o alho-poró, cortadinho, nos últimos cinco minutos. Espere esfriar um pouco e bata no liquidificador com a água do cozimento. Torne a refogar esse creme com um fio de azeite e seu tempero favorito. Sirva com cebolinha e salsinha picadinhas frescas por cima.
Bom apetite!

Esta raiz é boa para o sangue, ajuda no combate de algumas doenças e ainda é altamente energética.

O inhame é um tubérculo, “parente” da batata e do aipim(mandioca), sendo rico em carboidratos e pobre em gorduras, o que o faz ser recomendado para pessoas com grandes gastos de energia diária, como os atletas. Esta raiz também tem propriedades depurativas, ajudando na “limpeza” do sangue e fortalecendo o sistema imunológico.

O inhame possui grande quantidade de sais minerais como cálcio, fósforo e ferro, além de vitaminas do complexo B, principalmente B1 (tiamina) e B5 (niacina). Também é rico em amido e beta-caroteno. Com todos estes nutrientes, além do sangue, faz bem também para os ossos e dentes, evita problemas da pele,do aparelho digestivo e do sistema nervoso.
Variedades de inhame. Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O inhame também é recomendado na prevenção de doenças muito comuns no Brasil, principalmente em áreas rurais e sem saneamento básico, como malária, febre amarela e dengue. Ajuda ainda no tratamento de mulheres com problemas de fertilidade.

Existem vários tipos de inhames, entre os quais se destacam: o inhame-branco, o inhame-bravo, o inhame-cigarra, o inhame-da-China (também chamado de inhame-cará) e o inhame-taioba. O inhame é confundido às vezes com o cará, mas os dois são tubérculos distintos. A única recomendação, é que como a raiz é rica em carboidratos, deve ser consumida com moderação para pessoas em regime de perda de peso. Imagem: Marcos Santos/UspImagens.

Um comentário:

Coloque seu tempero aqui: